Início Destaques 12 vereadores que trairam a população pedem votos nesta eleição

12 vereadores que trairam a população pedem votos nesta eleição

COMPARTILHAR
Anunciantes

Se você pensa que as carinhas sorridentes e dissimuladas da foto acima se importam com o seu futuro e o futuro da sua família, “pode tirar o seu cavalinho da chuva“. Essa gente pensa apenas em seus próprios interesses e posso garantir que isso ficará claro neste artigo.

Quem utiliza os serviços de saúde pública de Itapevi, percebeu uma piora na qualidade do serviço neste ano. A razão você vai entender lendo este artigo, que apresenta de forma simples, uma explicação para que todos entendam a questão do corte de R$ 21 milhões feito nas áreas da saúde e educação da cidade. Já de antemão podemos adiantar que, se piorou a culpa é das 12 pessoas dissimuladas que aparecem na foto acima e que estão pedindo votos pelos bairros da cidade.

Funcionou assim: Todos os anos a prefeitura faz um orçamento de quanto irá gastar em cada área (saúde, educação, segurança, assistência social, obras de infraestrutura e outras), mas também faz um levantamento de quanto dinheiro ela vai receber, ou seja, o volume de impostos que o cidadão vai pagar naquele ano. Depois de elaborado, esse orçamento é enviado em forma de projeto de lei para a Câmara municipal.

O papel da câmara, ou seja, dos vereadores, é avaliar o orçamento e dizer, por meio de votação, se concorda ou não com os números apresentados. Se a maioria concordar, aqueles números deverão ser respeitados pela prefeitura, se não concordarem, a prefeitura deve rever os cálculos e apresentar uma nova proposta para avaliação. O orçamento de 2016 foi enviado para a prefeitura no dia 06 de outubro de 2015 e em forma do Projeto de lei nº 104/2015 foi votado quase 50 dias depois pela câmara municipal, no dia 24 de novembro de 2015.

Aí você se pergunta: Então por qual razão está todo mundo falando desses R$ 21 milhões? É simples e eu explico!

Leia também:

– Secretários municipais ameaçam demitir funcionários que não apoiarem candidata Ruth

– Ouça: Vaza áudio completo das ameaças aos funcionários da prefeitura

Prefeitura de Itapevi esconde dados e contratos milionários

–  Vereadores negligenciam e envergonham Itapevi com oportunismo eleitoral

Desemprego: Um legado de Dra Ruth e Jaci Tadeu por escolherem a ilegalidade

Acontece que os números que o prefeito Jaci Tadeu enviou para a câmara avaliar deixavam claro que em 2016 a prefeitura da cidade iria DIMINUIR os investimentos em Saúde e Educação. Ou seja, a prefeitura destinaria menos dinheiro para a compra de medicamentos, materiais utilizados nos hospitais e UBSs, pagamento de médicos e outras coisas necessárias para que o atendimento médico das unidades de saúde da cidade funcionasse, e quanto a educação é a mesma coisa, menos dinheiro para a compra de uniformes, merendas, reforma e construção de escolas e assim por diante.

Vamos aos números

Em 2015, a prefeitura estimou receber R$ 609 milhões em impostos, já em 2016 ela estimou receber R$ 18 milhões a mais do que no ano anterior, ao todo seriam R$ 627 milhões, essa era uma ótima notícia, a prefeitura esperava receber mais dinheiro, o que dava à ela condições de investir mais nos serviços púbicos para melhorá-los.

Mas o que aconteceu foi exatamente o contrário, em 2015 a prefeitura planejou investir R$ 153 milhões na saúde da cidade, já em 2016 ela planejou investir apenas R$ 136 milhões, um total de R$ 17 milhões a menos.  Se investindo R$ 153 milhões faltam médicos, materiais e medicamentos para a população, imagina com R$ 17 milhões a menos!? A redução no investimento na  área da eduação chegou a quase R$ 4 milhões.

É nessa hora que o cidadão questiona

Se em 2016 a prefeitura esperava receber mais dinheiro de impostos, por qual motivo decidiu investir R$ 21 milhões a menos na Saúde e na Educação dos meus filhos?

A resposta é simples

Segundo o líder do governo na câmara, Alexandre Rodrigues, até aquela data a arrecadação da prefeitura estava quase R$ 90 milhões abaixo do orçado para 2015, ou seja, apresentava um déficit de 15%.  O vereador Julio Portela, que presidia a sessão naquele momento, deu bronca no vereador dizendo que estas informações deveriam ser explicadas à todo o plenário, uma vez que a falta de informações ou a sua omissão causa constrangimento e leva a interpretações equivocadas do plenário.

12 Vereadores traem população e apoiam cortes em serviços essenciais.
12 Vereadores traem população e apoiam cortes em serviços essenciais.

De modo geral, é possível afimar que Alexandre Rodrigues subestimou a equipe que elaborou o orçamento, e o chefe dele, o prefeito Jaci Tadeu, e acabou falando aquilo em plenário apenas por falar. Afinal, uma vez que se a prefeitura não estava arrecadando o quanto havia orçado para 2015, o mais coerente seria orçar para 2016 uma arrecadação menor, no entanto ela esperava arrecadar 3% a mais (R$ 27 milhões) e também estava aumentando investimentos em outras áreas, enquanto que decidiu reduzir  os investimentos na saúde em 11%, sem nenhuma justificativa até então.

Mas em meio a toda essa confusão de números, lembra das carinhas incompentenes sorridentes da foto deste artigo? Pois é, eles não questionaram nenhum destes pontos nos quase 50 dias em que o orçamento ficou disponível para avaliação, e você sabe o por que? Eu também explico isso!

  • Primeiro: Os vereadores Inácia, Roberto do Gás, Chambinho, Toni da Gente, Tico, Casão e Gordo do Cardoso só possuem o ensino médio completo, e o vereador Jorge da Farmácia não completou o ensino fundamental, alguém aí estudou análise orçamental complexa no ensino fundamental ou no ensino médio? Eles não aprenderam isso;
  • Segundo: Os 8 citados vereadores citados acima e também  Fábio de freitasBruxão do Táxi e o casal os vereadores  Alexandre Rodrigues Camila Godoy votam conforme a chefia (Jaci Tadeu) manda e ponto final;
  • Terceiro: Nenhum dos 12 incompetentes vereadores estão lá para pensar, que dirá para questionar, o importante é dinheiro no bolso no fim do mês e estar bonito na foto (isso só se aplica a Camila).

Considerando estes três pontos, o resultados não poderia ser outro, cada um destes vereadores foram chamados por nome (assista aqui a partir de 01:20:00) e votaram SIM ao orçamento elaborado com dados imprecisos, juntos eles aprovaram a retirada de R$ 21 milhões da saúde e educação da população que eles deveriam defender, traindo a confiança depositada neles por meio de votos nas útimas eleições.

Sempre que você ou um familiar estiver há horas numa fila de espera de um hospital público da cidade, quando você procurar por um especialista na rede pública e não encontrar ou quando não receber medicamento por estar em falta, lembre-se que a coisa poderia ser diferente se eles não estivessem te representando na câmara municipal.

Se você entendeu o perigo que você e seus filhos correm tendo esse tipo de gente brincando de legislar na câmara municipal de Itapevi, então, compartilhe essa explicação com seus amigos, a informação é o melhor meio para mudar as coisas.

Importante: Este veículo não recebe recursos ($) para publicar suas matérias, não tem ligação com partido político e não apoia candidaturas.

COMPARTILHAR
Avatar
Jornalismo independente e critico, o site de notícias com a maior credibilidade e audiência de Itapevi!