Início Colunistas Bruno César Sim, é preciso deixar o gabinete, colocar o pé na lama e...

Sim, é preciso deixar o gabinete, colocar o pé na lama e encarar a realidade ao lado do povão!

COMPARTILHAR
Foto: Fbk
Anunciantes

Alguém aí descorda do título deste artigo? (aqui é permitido descordar, viu?)

Há 6 anos, mesmo sendo criticado, venho dizendo que “Realidade não se esconde, Realidade se mostra e se encara de frente, sem medo!“.

Quem mora em Itapevi está cansado de ter de encarar a sua triste e deprimente realidade sozinho, as pessoas aqui estão há anos, enfrentando alagamentos, longas filas para realizar exames simples, horas e mais horas por atendimento médico de péssima qualidade, filas imensas para conseguir uma vagas nas creches, ruas tomadas por crateras ou cheias de remendos, passagem de ônibus cara por serviço de baixa qualidade, falta de planejamento, esgoto a céu aberto, desvio de dinheiro público, desonestidade, falta de faculdade, falta de escola técnica, empresa privada vendendo cargo (para político pagar a galera da boca de urna) em troca de contrato, falta de respeito e vergonha de quem está na câmara, em secretarias e na prefeitura, falta de decência, até aquele velho problema de ter de aceitar gente com ensino médio, bom de gogó na hora de pedir voto, sendo nomeada para ocupar cargos comissionados que deveriam ser ocupado PREFERENCIALMENTE por alguém no mínimo com faculdade completa, comprovadamente capaz de entregar o resultado que o povo e a cidade esperam precisam.

A imagem deste artigo representa o que o povo que mora em Itapevi quer: Não vamos mais carregar todo o sofrimento nas costas sozinhos, a gente precisa de gente que coloca a mão na massa, que trabalha, que chega cedo no postinho de saúde pra ver a gente ouvir um “Vai ter que voltar amanhã, hoje não tem médico!”, ou na farmácia ouvindo o funcionário falar “esse remédio de pressão e aquele de diabetes estão em falta, volta no outro mês!”, precisamos de gente que chegue nas secretarias de surpresa e confira se o funcionário público está mesmo trabalhando para o povo ou está fazendo corpo mole merecendo uma exoneração, autoridades que deem aquela passada no pronto-socorro às 20h e vistorie pra conferir se não tem médico tirando um cochilo ou jogando conversa fora, enquanto a população aguarda na recepção com criança doente, pessoas corajosas que, 2 semanas após órgão público receber novos veículos oficiais (viatura da GCM, âmbulância, carro de secretaria), verifique se os pneus novos permanecem ali ou se foram trocados por pneus carecas pelos ratos de boeiro que atuam em todo lugar, gente que, em dia de enchente, coloque o pé na lama do nosso lado e descubra, junto com a gente, qual é o tamanho do problema e o que a gente pode fazer para resolvê-lo JUNTOS!

É isso que a gente quer precisa, e não queremos precisamos apenas de forma simbólica, queremos precisamos na prática, no dia a dia, e isso vale para o prefeito, para os vereadores, secretários, funcionários concursados, funcionários comissionados, e para nós, cidadãos eleitores que somos os maiores interessados.

Eu duvido muito que mantendo este ritmo, a nossa realidade seja a mesma dentro de quatro anos, pode ser que hajam novos problemas, afinal de contas novos desafios surgem a medida que a cidade evolui, mas certamente muitos dos problemas atuais teremos superado.

Reconhecer é preciso! E este esforço do prefeito, de alguns vereadores e secretários, e até de inúmeros funcionários públicos da nossa cidade é digno de reconhecimento. É necessário dar tempo para que cada um se adapte aos novos desafios que têm, mas queremos precisamos que estas ações positivas contagiem toda a cidade e gere união suficiente para eliminar o que é ruim e atrair aquilo que todos nós queremos precisamos em nossa cidade:

Mais Dignidade, mais Competência e mais Respeito com a coisa pública.

COMPARTILHAR
Avatar
Administrador de empresas que atua no mercado financeiro há 14 anos, é fundador do Itapevi realidade, fiscaliza de forma voluntária o poder público de Itapevi há 8 anos, e é o único itapeviense membro da iniciativa Renova Brasil.