Início Destaques Prefeitura de Itapevi  se posiciona após video de reclamação

Prefeitura de Itapevi  se posiciona após video de reclamação

601
COMPARTILHAR
Jornalista Bruno César faz duras críticas a problemas enfrentados por população de Itapevi. Foto: Itapevi Realidade
Anunciantes

Na última sexta-feira (16) o Itapevi Realidade divulgou no Facebook um vídeo gravado pelo jornalista Bruno César (clique aqui para assistir). No vídeo, Bruno falou sobre as condições de abandono em que se encontra a Rua Santa Tereza, no bairro Ambuitá, uma via importante e de grande movimento, utilizada por veículos de pequeno, médio e grande porte, ligando os bairros Alabama, Amador Bueno, Residencial das Flores, Itacolomi, Jardim Marina, Vila Santa Rita e outros às empresas Cacau Show, Eurofarma, ao aterro sanitário e também à Rodovia Castelo Branco.

No vídeo, Bruno César lembrou o total de impostos recolhidos pela prefeitura anualmente e criticou a inércia dos 17 vereadores, que não cumprem seu papel de fiscalizar o poder municipal, e também a demora da administração municipal em usar o dinheiro público para apresentar solução para os problemas enfrentados pela população, “É justificável que uma cidade que tem uma receita de quase R$ 600 milhões por ano tenha ruas nesta situação? Certamente, depois de uma reclamação alguém faça alguma coisa, mas não é necessário esperar que o povo reclame para, então, fazer algo, é necessário agir pró-ativamente. É isso o que a sociedade espera do governo e dos vereadores”.

O jornalista também lembrou que o governo é subsidiado pela população e questionou o governo quanto às prioridades da administração municipal criticando o excesso de gastos com propaganda feita pelo poder municipal, “O cidadão paga imposto, será que é pedir demais para o poder municipal cuidar da cidade e que as coisas funcionem bem, assim como funciona a comunicação da prefeitura? O que não falta são propagandas pela cidade, até os ônibus da Benfica estão recebendo propagandas na parte traseira, propaganda paga pela prefeitura, aliás, paga por nós, será que não há outras prioridades?”.

Repercussão

A publicação, que o primeiro vídeo do IR, recebeu grande apoio de moradores da cidade, sendo visualizada mais de 13 mil vezes e compartilhada mais de 330 vezes, nos comentários, moradores também enfatizaram a falta de respeito com os cidadãos, lembraram que a via além de esburacada, não tem calçadas em toda a sua extensão e muitas vezes não conta com iluminação, o que coloca em risco a vida de pedestres e também as chances de ocorrência de crimes e acidentes de trânsito no local.

Em resposta ao vídeo publicado pelo IR, a Secretaria de Comunicação e Resultados da Prefeitura de Itapevi enviou um posicionamento por e-mail à redação do site, este posicionamento também foi tema de um Segundo video publicado pelo IR (Clique aqui para assistir), o jornalista Bruno César falou sobre a resposta da administração municipal, que considerou vazia “Quando é que a prefeitura de Itapevi vai fazer como o povo e olhar para a frente? O povo cansou de ouvir que a culpa é de quem passou pela prefeitura, porque continuam insistindo nesse tipo de postura?  A pergunta não é quem é o culpado? Queremos saber O que será feito? e Quando será feito? Isso é coisa da política antiga, enquanto se perde tempo culpando o passado, a gente deixa de resolver o presente e construir o futuro. O povo quer andar para frente prefeitura de Itapevi! Será que vocês podem nos acompanhar?”.


Veja abaixo a íntegra do posicionamento enviado pela PMI.

Olá Bruno César,

Primeiramente, a Secretaria de Comunicação e Resultados da Prefeitura de Itapevi reforça que está à disposição para responder qualquer demanda dos veículos de comunicação, sejam impressos, televisivos, radiofônicos e/ou virtuais. Inclusive, está à disposição para oferecer informações sobre as demandas a serem pub­licadas, antes mesmo da veiculação, para possibilitar ao leitor, telespectador ou ouvinte o direito à informação completa, com posicionamentos de todas as partes envolvidas, como defende o bom jornalismo.

Sobre o vídeo publicado na fanpage de notícias e mídia denominada Itapevi Realidade, no dia 16 de junho, que trata do pavimento da Rua Santa Tereza, no bairro Ambuitá, a Prefeitura informa que a atuação situação da via é reflexo dos serviços mal realizados no passado, uma vez que a obra foi realizada em desacordo com a demanda do tráfego intenso de veículos no local.

Vale ressaltar que a obra de baixa qualidade realizada irá onerar tanto a gestão municipal, quanto os munícipes que pagam seus impostos em dia e poderiam ter novos serviços à disposição, ao invés de remendos de obras antigas.

O alto custo de manutenção está sendo enfrentado em diversas áreas, porque os serviços realizados não foram de qualidade e, hoje, causam prejuízos ao erário. Como exemplo, há escolas recém inauguradas que estão com problemas graves de estrutura, vias pavimentadas que precisam ser totalmente recuperadas, unidades de saúde em péssimas condições, dentre outras situações.

Para resolver, a atual gestão iniciou processos licitatórios. como para reformas e pequenas obras em colégios municipais (previsão de R$ 26 milhões), recuperação de calçadas (quase R$ 1 milhão), recapeamento asfáltico (R$ 8,6 milhões), operação tapa-buraco (1,3 milhões), dentre outros. Observe que apenas nos itens supracitados, a atual gestão irá gastar cerca de R$ 36 milhões para realizar reparos de obras e serviços mal feitos no passado.

A Rua Santa Tereza, no bairro Ambuitá, também será atendida pela Prefeitura de Itapevi em outra licitação que deve ser aberta nas próximas semanas.

Infelizmente, a administração é obrigada a gastar muito em algo que deveria ser sido feito para durar 10 ou 20 anos, dependendo da obra, e deixa de aplicar em novas pavimentações, escolas, unidades de saúde.