Início Destaques Apenas 50 Guardas Civis trabalharão na virada de ano em Itapevi

Apenas 50 Guardas Civis trabalharão na virada de ano em Itapevi

COMPARTILHAR
Anunciantes

Final de ano é um dos períodos em que a prática de crimes e infrações de trânsito aumentam, o que, de acordo com a lógica, exigiria uma maior atuação das forças de segurança pública, visando garantir a ordem, o cumprimento das leis, os direitos dos cidadãos de bem, a punição de infratores e também combater a prática de crimes.

Na última semana, quase 500 moradores de Itapevi relataram na página do Itapevi Realidade no Facebook a presença, em dezenas de bairros, de motoqueiros sem capacete, com motos sem placa e sem escapamento, que transitaram pelas ruas da cidade cometendo infrações, causando altos ruídos e incômodo às famílias que vivem na cidade, em especial aquelas que abrigam crianças pequenas e idosos.

Na tarde desta sexta-feira (29) o jornalista Bruno César conversou sobre estes problemas por telefone com Kleber Maruxo, Secretário de Segurança, Trânsito e Transporte de Itapevi (SSTTI).

Kleber Maruxo – Secretário Municipal de Itapevi.

Durante a conversa o secretário reconheceu os problemas enfrentados pela população, e afirmou que um dos fatores que dificultam a atuação da SSTTI atualmente é a falta de um pátio de apreensão, considerando que o pátio municipal foi fechada após ter sido incendiado em Julho deste ano.

 A maior parte destas motos que incomodam a população não possuem documentação e poderiam ser recolhidas, mas nós estamos sem o pátio de apreensões

De acordo com o secretário, a SSTTI já recebeu sinalização positiva de que até fevereiro do próximo ano a cidade contará com um pátio de apreensões particular.

Quando questionado a respeito do efetivo que atuará durante os dias 31 e 01, o secretário informou que estava tentando apoio da Polícia Militar e que durante o réveillon será feito uma escala extra dos guardas municipais.

Ao todo, os itapevienses contarão com 50 guardas, o que corresponde a apenas 21% do efetivo total da guarda municipal, que atualmente conta com 230 guardas, ou seja, a quantidade corresponde a 1 guarda para cada 4.460 habitantes.  Serão 10 viaturas disponíveis para fazer atendimento das ocorrências nos mais de 105 bairros da cidade, ou seja, pouco mais de 10 bairros para cada viatura.

Questionado se não acha necessário aumentar o efetivo nesta data para oferecer mais segurança à população neste período, o secretário informou que numa escala normal, 25 guardas estariam trabalhando no regime 12×36, portanto, este efetivo foi dobrado.

O secretário também lembrou que uma boa parte do efetivo da guarda municipal trabalha em escala 5×2, atuando nos setores administrativos e ronda escolar, de acordo com ele, estes funcionários não trabalharão em função do decreto assinado pelo prefeito Igor Soares, que estabeleceu como ponto facultativo o período entre os dias 22/12 à 02/01.

Grandes eventos realizados na cidade, como o show dos cantores Matheus e Cauã, que aconteceu no início deste ano contaram com um efetivo de guardas muito maior em um mesmo local, como os problemas enfrentados pela população são generalizados, ou seja, acontecem em quase todos os bairros, definitivamente se pode concluir que a segurança pública e o cumprimento das leis nos bairros periféricos continua não sendo uma prioridade para a administração municipal.

O Secretário concluiu a conversa dizendo que “o objetivo seria colocar um efetivo ainda maior e ter uma estrutura ainda melhor para o atendimento da população, mas a gente esbarra nestes problemas que ocorreram neste ano” .