COMPARTILHAR
Foto: Reprodução

A Polícia Militar de São Paulo estourou na manhã desta quinta-feira (7) um “bunker” que guardava fuzis, carregadores, munições antiaéreas, armas, granadas e equipamentos de proteção, como coletes, óculos, capacetes, lanternas táticas, dentre outros, de criminosos que atuam em ataques a bancos, caixas eletrônicos e locais que armazenam dinheiro no estado.

Durante a operação, houve confronto e, segundo a PM, dois suspeitos morreram.

A apreensão ocorreu em uma chácara na estrada do Paiol, em Parelheiros, na Zona Sul de São Paulo.

Dentro do bunker, escondido e fechado atrás de paredes, a PM encontrou coletes à prova de balas, uniformes da Polícia Civil, granadas, explosivos, carregadores de fuzis e diversas munições. Havia no local 10 peças de uniforme da polícia, além de munições antiaéreas, de calibre .50, e de fuzil 7.62mm, além de pistolas e carregadores de fuzis.

+Bebê de 6 meses morre com sinais de abuso sexual em Osasco

A ocorrência foi registrada na sede da Polícia Federal, na Lapa, em São Paulo.

Vestimentas achadas em'bunker' durante operação da Polícia Militar, nesta quinta-feira (7) — Foto: Divulgação
Vestimentas achadas em ‘bunker’ durante operação da Polícia Militar, nesta quinta-feira (7) — Foto: Divulgação

O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) da PM foi acionado para o local para verificar se há risco devido à presença de granadas e explosivos no bunker.