Foto: Reprodução/(Photo by STEPHANE DE SAKUTIN / AFP)

O governo do Estado de São Paulo voltou atrás e informou nesta terça-feira (4) que foram registrados 110 casos de duplo contágio de influenza e Covid-19, o que vem sendo chamado de “flurona”, em todo o ano de 2021. A informação doi divulgada após a Secretaria Municipal de Saúde da capital ressaltar que registrou, desde 2020, 24 casos de duplo contágio até esta terça.

Além da cidade de São Paulo, os municípios de Santo André e Itapecerica da Serra, na região metropolitana, também registram casos da Flurona – união das palavras “flu”, que é gripe em inglês, com “ona”, parte da palavra “coronavírus”.

Em nota, o órgão municipal ressaltou que, desde 2020, são coletadas amostras para pesquisa do vírus influenza (causador da gripe) e SARS-CoV-2 (causador da Covid) de todos os pacientes hospitalizados com Srag (Síndrome Respiratória Aguda Grave). A partir dessa coleta, dados do Sistema de Vigilância Epidemiológica da Gripe indicaram 24 registros de Srag com coinfecção de Influenza e Covid-19. Foi considerada a metodologia RT-PCR, que é capaz de detectar os dois vírus.

Em nota divulgada na manhã desta terça, a Secretaria Estadual de Saúde dizia que nenhum caso por dupla infecção havia sido identificado. Por volta das 17h, no entanto, a pasta veiculou nova nota dizendo que foram registrados 110 casos de codetecção de vírus Influenza e Covid-19, em todo o ano de 2021.

Santo André afirmou ter dois casos da dupla infecção, e Itapecerica da Serra informou que a cidade registrou uma média de 4 a 5% de pacientes que apresentaram sintomas da Síndrome Gripal e foram positivos para Covid-19.

As prefeituras de 21 outras cidades informaram que, até o momento, não registraram nenhum caso da “flurona”. São elas: Arujá, Barueri, Biritiba Mirim, Cajamar, Carapicuíba, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Itaquaquecetuba, Jandira, Osasco, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Santa Isabel, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, Suzano, Taboão da Serra, Vargem Grande Paulista.

Caieiras, Cotia, Diadema, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Itapevi, Juquitiba, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Pirapora do Bom Jesus, Salesópolis, Santana de Parnaíba e São Lourenço da Serra não responderam aos pedidos da reportagem.

Fonte R7