COMPARTILHAR
Polícia analisa imagem de câmera próxima à casa do vereador Denis Lucas
Foto: Reprodução

A Polícia Civil vai ouvir os depoimentos de outros vereadores e de funcionários da Câmara Municipal de Itapevi, para tentar esclarecer o assassinato do vereador Denis Lucas (Republicanos), de 47 anos, que estava em seu segundo mandato.

A delegacia da cidade investiga se o crime teve motivação política. Nesta quinta-feira (18), agentes estiveram no gabinete do vereador, olharam documentos e o computador, mas não apreenderam nada. O caso foi registrado como “homicídio simples”.

Imagens de câmeras de segurança obtidas pela polícia registraram um homem, o suposto atirador, esperando cerca de 40 minutos na casa do vereador. Depois, ele foge na garupa de uma moto.

Denis foi executado com dois tiros na cabeça na noite de quarta-feira (17) na garagem da sua casa. Ele havia acabado de voltar sozinho de carro para a residência, depois de ter ido a um culto evangélico. O vereador tinha 47 anos e deixou esposa e filha.

+Policia apura se o assassinato de Denis ocorreu em razão de algum conflito político

“Pelo que levantamos, não existe nenhum registro, tanto oficial como outra comunicação [de ameaça]. Foi conversado com assessores, garantiram e família garantiu também que em momento algum a vitima recebeu alguma ameaça, sequer queixando-se de algo nesse sentido”, disse o delegado responsável pelo caso, Aloysio Ribeiro de Mendonça Neto.

“É um vereador muito benquisto aqui na cidade, a base eleitoral dele é evangélica. Antes do crime ele estava num culto. Tem costume de sair da Câmara, ir ao culto e de lá para casa. Muito bem relacionado, muito benquisto. Então estamos trabalhando com calma para ver qual a verdadeira motivação”, afirmou o delegado.

O corpo de político foi velado nesta quinta (18) na Câmara Municipal de Itapevi. O velório foi aberto ao público. O sepultamento ocorreu no Cemitério Municipal da cidade, e a prefeitura decretou luto de três dias no município.

Crime político

A polícia quer saber se o assassinato de Denis ocorreu em razão de alguma vingança envolvendo conflito político. A vítima era atuante na Câmara Municipal. Segundo a polícia, estaria contrariando interesses econômicos de outras pessoas e até grupos criminosos.

A possibilidade de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, foi descartada já que nenhum objeto foi levado da vítima. O celular dele estava dentro do carro quando a polícia chegou ao local.

Denis estava no seu segundo mandato como vereador em Itapevi e também era membro de duas importantes comissões permanentes da Câmara Municipal da cidade: a de Finanças e Orçamento e a de Fiscalização e Controle sobre projetos de leis relacionados ao município. E também era vice-presidente da Comissão Temporária de Segurança Pública e Cultura de Paz na Câmara.

vereador denis lucas
Denis Lucas havia ido a Brasília recentemente para tratar de assuntos políticos relacionados a Itapevi. Informação foi postada nas redes sociais do vereador — Foto: Reprodução/Facebook

Até a última atualização desta reportagem, nenhum suspeito pelo homicídio do vereador havia sido identificado ou preso.

O crime foi cometido por volta das 22h30 no Centro de Itapevi. Um familiar contou à polícia que ouviu o momento que o vereador chegou de carro e foi fechar o portão. Depois escutou dois tiros. Uma ambulância foi acionada, mas Denis já estava morto.

Vereador Denis Lucas, é baleado e morto quando chegava em casa — Foto: Reprodução TV Globo

Vereador de Itapevi, Denis Lucas, é baleado e morto quando chegava em casa — Foto: Reprodução TV Globo

Políticos que atuavam na Câmara Municipal serão convocados pela polícia para prestarem depoimentos. Como os policiais não encontraram nenhuma testemunha que tenha visto o criminoso, eles saíram às ruas para tentar localizar câmeras de segurança que possam ter gravado o assassinato.

Peritos da Polícia Técnico-Científica foram ao local do crime para tentar colher impressões digitais que possam ajudar a identificar possíveis suspeitos do crime. Também foi apreendida uma bíblia no local.

Antes de ser eleito para o segundo mandato como vereador de Itapevi, Denis atuou por cinco anos como conselheiro tutelar do município.

Vereador Denis Lucas, de 47 anos, é assassinado na Grande SP — Foto: Reprodução TV Globo
Vereador Denis Lucas, de 47 anos, é assassinado na Grande SP — Foto: Reprodução TV Globo

Repercussão

Em nota, o presidente do Republicanos, Sergio Fontellas, lamentou a morte do vereador na sua rede social.

“Recebemos há pouco a triste notícia do falecimento do nosso vereador Denis Lucas, da cidade de Itapevi. Em nome do Republicanos São Paulo, expresso os meus sentimentos para todos os familiares e amigos do Denis, que vinha desempenhando um importante papel na política do município. Que Deus possa confortar aqueles que sentem a sua perda neste momento”, escreveu Sergio no seu Instagram.

Republicanos, partido do vereador Denis Lucas, lamentou o assassinato do político — Foto: Reprodução/Instagram
Republicanos, partido do vereador Denis Lucas, lamentou o assassinato do político — Foto: Reprodução/Instagram

O prefeito de Itapevi, Igor Soares (Podemos), também se manifestou pela internet para comentar a morte de Denis:

“Recebi a triste notícia que o vereador e amigo Denis Lucas foi morto na noite de ontem. Um cara do bem, que lutava pela defesa dos valores cristãos e da família, membro da Igreja Universal do Reino de Deus, e que também fazia um grande trabalho social e de evangelização. Meus sentimentos a todos amigos e parentes. Que Deus abençoe a todos.”

“Em virtude do triste e lamentável acontecimento com o vereador Denis Lucas, decretamos luto oficial no município por três dias. As bandeiras de Itapevi, em sinal de respeito, serão hasteadas a meio mastro a partir de hoje.”

“Esperamos que os órgãos responsáveis investiguem e localizem os responsáveis por este crime que entristeceu amigos, familiares e a todos que acompanhavam seu trabalho desde a época que foi conselheiro tutelar e, agora, como vereador reeleito. Que Deus conforme todos os corações enlutados.”

Fonte G1