Clique Aqui e envie um “OI” pelo WhatsApp para receber mais notícias de Itapevi e do Brasil em seu celular gratuitamente


Motoristas de ônibus fazem protesto nesta quinta-feira, 5, na região central de São Paulo. O grupo está concentrado em frente à sede da Prefeitura, no Viaduto do Chá, e 17 terminais foram fechados por causa da mobilização. O ato tem afetado o trânsito em algumas regiões da cidade e também levou ao bloqueio de algumas estações de Metrô, como na Barra Funda e em Santana, anexas às estações de ônibus.

A determinação é de que parem 100% dos terminais. Já estamos com 17 terminais parados em todas as regiões da cidades  e são 22 ao todo. Já tem mais de 60 dias que enviamos a pauta com nossas reivindicações e não teve manifestação do poder público. Somos contra a redução de 1.500 veículos da frota, que vai deixar 8 mil pais de família desempregados, e a demissão dos cobradores“, disse ao Estadão, Valmir Santana da Paz, presidente interino do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de São Paulo.

O objetivo da manifestação, segundo os motoristas, é protestar contra o que chamam de “desmonte” do setor, com uma suposta redução de frota, além de cobrar o pagamento relativo à participação nos lucros e resultados (PLR) por parte das empresas. De acordo com a entidade sindical, havia transferência desse dinheiro prevista para esta quinta, o que não teria ocorrido.

A mobilização teve início de manhã, quando a categoria fez uma caminhada da sede do sindicato, na região central, até o prédio da Prefeitura. A partir do meio-dia, motoristas, cobradores e profissionais da manutenção iniciaram a paralisação. Inicialmente, os veículos foram estacionados no entorno da Prefeitura – havia cerca de 20 veículos por volta das 16 horas -, mas outros ônibus foram parados em outras partes da região central da cidade.

Líderes do sindicato estão reunidos com representantes da Secretaria Municipal de Transportes para discutir a pauta de reivindicações. Uma assembleia será realizada após esse encontro para definir se haverá greve nesta sexta-feira, 6.