Onda de roubos e agressões gera medo na estação Barra Funda do Metrô, em São Paulo
Fonte: Reprodução/ R7

“Simplesmente deram uma rasteira em mim e puxaram minha bolsa. Eu estava caída, era só eles irem embora, só que não era o bastante, e começaram a me chutar”, esse é o relato da agressão que a designer Yakari Camada sofreu na estação Palmeiras-Barra Funda, da linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo, por adolescentes.

O relato, compartilhado em uma rede social, gerou mais de 2 mil comentários de internautas revoltados com a insegurança. Alguns usuários chegaram a escrever que também foram vítimas de furtos no local. “Trabalho próximo à estação. Nós estamos sofrendo com esses assaltos. Várias vezes pedimos socorro para a polícia e guardas do Metrô, mas não resolvem nada”, afirma Samanta Farias.

Um segurança que trabalha na linha 3-Vermelha e preferiu não se identificar afirmou que roubos e furtos fazem parte do cotidiano, especialmente nas estações Anhangabaú e na Palmeiras-Barra Funda. “São meninos, menores de idade, que agem em grupos. Normalmente ficam nas rampas, onde a visão dos seguranças e as imagens das câmeras ficam encobertas. Nós corremos atrás deles, mas é muito difícil pegar porque somos poucos”, explicou. Segundo ele, são poucas as ações integradas.

Pessoas que frequentam o terminal relatam que presenciam roubos, em uma rampa que liga a parte central do complexo a uma via inferior, onde passam ônibus municipais.

O local é utilizado por passageiros de ônibus e por quem caminha em direção ao trecho do bairro da Barra Funda mais próximo ao viaduto Pacaembu. “Ao sair da rampa, já na parte inferior, um grupo veio em minha direção e eu seria assaltada se um homem não tivesse se aproximado e fingido que estava comigo”, afirmou uma jornalista que trabalha na região.

A rampa, repleta de pichações e estruturas de acrílico quebradas, não possui seguranças. Segundo o Metrô, a responsabilidade sobre essa área é da Socicam, que administra o terminal rodoviário da Barra Funda. Procurada, a empresa não se manifestou sobre a insegurança no local.


+Conta de luz fica 12,04% mais cara, em média, a partir desta segunda-feira no estado de SP

+Itapevi reabre atendimento na UBS Santa Rita I na segunda-feira (4)

+Prefeitura regularizará mais de 4,8 mil imóveis na região da cohab