Prefeitura premia ganhadores do III Concurso de Poesias sobre Consciência Negra
Foto: Pedro Godoy PMI

Na sexta-feira (18), a Prefeitura de Itapevi premiou os ganhadores do 3º Concurso de Poesias sobre a Consciência Negra de Itapevi.

A novidade deste ano é a premiação em dinheiro, além da entrega dos troféus, para as três melhores poesias, em três categorias: Adulto, Adolescente e Infantil; O primeiro lugar ganhou R$ 500; o segundo, R$ 300 e o terceiro colocado, R$ 100. O quarto e quinto lugares também ganharam certificado de Honra ao Mérito.

O tema do concurso de poesias foi “Beleza da Pessoa Preta” para a categoria Infantil e “A Pessoa Preta nos Dias Atuais” para Adolescentes e Jovens. Já na categoria Adulto, o tema foi “Cultura Preta e Suas Raízes”.

O concurso integra as atividades da I Jornada de Promoção da Igualdade Racial de Itapevi, que está sendo realizada durante todo o mês de novembro.

Ganhadores

Na categoria Adulto, os vencedores: foram Gustavo Santos Lima da Silva, com a poesia “Preto-tempo-espaço”, que faturou o primeiro lugar; Thalissa Aparecida Ribeiro de Oliveira, segundo lugar, com a poesia “Está”; e Adriana Caetano Braga Pardim, em terceiro, com “Meu Sonho”.

Leandro Marcos Passos, faturou certificado de honra ao mérito, pelo quarto lugar, com a poesia “Todas as Pretas” e Lis dos Santos Jesus, o quinto lugar, com a obra “Herança de Luta”.

Na categoria Adolescente, a vencedora em primeiro lugar foi Livian Bonato de Moraes, com a poesia “A Preta”. O segundo lugar ficou com Murilo Oliveira Alves, com “A Beleza de Palmares” e em terceiro lugar ganhou Marcos Gabriel, com “Resistência”.

Livia também recebeu certificado de honra ao mérito, pelo quarto lugar, com “Um dia de Preto”, enquanto Artur Josias Holanda dos Santos, faturou a quinta colocação com “Tenho Medo”.

Na categoria Infantojuvenil, Luiz Felipe Alves dos Santos, faturou o primeiro lugar, com “A Cor do Pecado”; Manuella de Oliveira Amaral, o segundo, com “Nossa Semelhança”; Adryan da Silva Lemos, o terceiro, com “Orgulho de Ser Negro”.

O quarto e quinto lugares ganharam certificado de honra ao mérito e ficaram com Manuella de Oliveira Amaral, com “Reis e Rainhas” e Guendolyn Soares Borges, com “Idealismo”.