COMPARTILHAR
Foto: Reprodução

Denis Lucas, vereador assassinado na noite desta quarta-feira (17), estava em seu segundo mandado na Câmara Municipal de Itapevi. Ele tinha 47 anos e foi eleito pela primeira vez em 2016 com 1.502 votos.

+Policia apura se o assassinato de Denis ocorreu em razão de algum conflito político

No legislativo, fazia parte de duas comissões permanentes: Finanças e Orçamento e Fiscalização e Controle, responsáveis por apreciar, acompanhar e fiscalizar projetos de leis da cidade. Ele também era vice-presidente da comissão temporária de segurança pública e cultura de paz.

Antes de ser eleito, trabalhou por cinco anos como conselheiro tutelar do município. O político era casado e deixa uma filha.

+Denis Lucas, vereador de Itapevi é morto a tiros na porta de casa

O crime

O vereador foi morto na garagem de sua casa, com dois tiros na cabeça. O caso foi registrado como homicídio.

A polícia investiga execução como hipótese para morte e apura se crime teve motivação política.

Segundo a Polícia Civil, a vítima foi atingida na cabeça quando fechava o portão de casa por volta das 22 horas. Ela havia acabado de voltar de um culto religioso e estava sozinho no carro.

De acordo com a polícia, nada foi levado e ainda não há pistas que indiquem a motivação do crime.

No entanto, já foi descartada a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte). O celular da vítima estava dentro do carro quando a polícia chegou ao local.

Ninguém foi preso. A polícia acredita que apenas uma pessoa tenha participado do crime, mas apenas as investigações vão confirmar a suspeita. Ainda não há informações se o crime teve relação com o cargo do vereador.

A perícia esteve no local do crime para tentar colher as impressões digitais do suspeito.

Vereador Denis Lucas, de 47 anos, é assassinado na Grande SP — Foto: Reprodução TV Globo
Vereador Denis Lucas, de 47 anos, é assassinado na Grande SP — Foto: Reprodução TV Globo

Fonte g1