Para os Itapevienses o ano de 2013 foi marcado por algumas dificuldades, obras importantes para o desenvolvimento da cidade em andamento e outras totalmente abandonadas. O primeiro ano da administração de Jaci Tadeu e Fláudio Limas apresentou alguns bons resultados como a inauguração de creches noturnas, o início das obras de canalização do rio Barueri-Mirim, a inauguração da nova agência da Previdência Social na região da COHAB, algumas obras de ajuste em importantes ruas e avenidas do centro da cidade que ajudaram, de certa forma, a melhorar a fluidez do trânsito nos horários de pico, a aproximação da Prefeitura com deputados Estaduais e Federais também, entretanto, sabemos que parte disso trará bons frutos nos próximos anos, afinal, são poucas as coisas que produzem efeitos imediatos.

Embora boas coisas tenham sido feitas, também pudemos registrar cenas de calamidade, principalmente no período de chuvas, onde o centro e vários bairros da cidade tiveram suas ruas inundadas, prejudicando o trânsito de veículos e de pessoas, fazendo cidadão reviverem o drama de ter suas casas inundadas, perdendo bens que levaram anos para conquistar. Foi possível acompanhar também um dos problemas mais graves, os Hospitais, Prontos-Socorros e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade sempre cheios, com a quantidade de médicos aquém ao que a demanda de pacientes exige. A Educação na nossa cidade também sofreu um grande golpe, ao ter as obras do centro de desenvolvimento do professor abandonadas pela empresa responsável pela construção, mesmo após o investimento de R$ 35 milhões de reais. Quem depende do transporte público na cidade também continuou, como há décadas, sendo absolutamente assaltado pela empresa Benfica, pagando preço injusto e abusivo, para usufruir de viagens curtas, sem conforto e correndo o risco de ser vitima de acidentes causado por motoristas que poderiam ser melhor treinados e cumpridores das regras de trânsito.

Enfim, já deu para perceber que a gestão do Prefeito Jaci Tadeu terá muito desafio pela frente, principalmente, por ser 2014 um ano eleitoral, no entanto, compete ao cidadão manter-se atento e bem informado (para isso, conte conosco), desta forma será possível fazer escolhas melhores e mais conscientes, do contrário, teremos muito mais anos de sofrimento e dificuldades pela frente.

Assista ao vídeo:

https://www.youtube.com/watch?v=CzdRNscJv9g