O ex-deputado estadual e atual secretário de Transportes de Osasco, Osvaldo Vergínio (PEN), foi morto a tiros no início da madrugada desta quinta-feira (20) em Osasco, na Grande SP, informou a Polícia Civil.

A polícia ainda investiga as circunstâncias da morte de Vergínio, que tinha 55 anos. Dos seis tiros, cinco teriam sido no peito.

Investigadores do 5º Distrito Policial (DP) de Osasco informaram que o secretário tinha saído de uma confraternização e estava em um carro com seu motorista e a esposa dele. Ao estacionar o carro, um outro veículo parou ao lado, um homem com uma touca saiu disparando em Vergínio e fugiu.

O atirador estaria portando uma pistola com um silenciador. Vergínio estava armardo, mas não conseguiu reagir. O motorista que estava com ele chegou a pegar a arma do secretário e disparar para fora do carro.

O crime aconteceu por volta de 1h, perto da Rua Heitor dos Prazeres. Testemunhas disseram que o criminoso estava em uma Saveiro branca. Nenhum pertence do ex-deputado foi roubado na ação. A esposa do motorista foi atingida com um tiro de raspão, e passa bem.

LUTO

Por meio de nota, a assessoria de imprensa da Prefeitura de Osasco informou que o prefeito da cidade, Rogério Lins (Podemos), lamenta profundamente o assassinato de Vergínio, e decretou luto oficial de três dias no município.

“Osvaldo era um homem íntegro, que contribuiu para o bom andamento da administração municipal, trazendo excelentes iniciativas para a melhoria da mobilidade urbana. Estamos chocados. Nos colocamos à disposição da polícia para ajudar nas investigações. E, neste momento, nos solidarizamos com a família e os amigos”, diz o prefeito Lins no comunicado.

Segundo a nota da prefeitura, o velório do secretário ocorrerá nesta quinta-feira, a partir das 11h30, na Sala Osasco, no prédio anexo ao Paço Municipal, na Avenida Bussocaba, 300, na Vila Campesina.