A minha resposta quando me perguntam se “Jaci Tadeu vai ser secretário municipal” é uma só: “Eu espero que não“!

A expectativa de boa parte da população para os nomes que serão anunciados como secretários municipais do governo de Igor Soares está em alta, tanto que apenas na segunda-feira (21) várias pessoas me perguntaram se o atual prefeito vai mesmo  assumir uma pasta no novo governo.

Nesta semana, fontes desconhecidas começaram a divulgar no Facebook a existência de um possível “acordo” entre Igor Soares e o atual prefeito Jaci Tadeu durante as eleições de outubro. De acordo com uma publicação, o atual prefeito fingiu apoiar a candidata e ex-prefeita Ruth em sua campanha, mas numa vitória de Igor, Jaci colocaria uma equipe na secretaria de Urbanismo e após um período fora do país regressaria com a garantia de assumir a vaga. Não precisa ser bom entendedor para perceber que essa história está mal contada e que é alta a chance de este ser apenas um rumor sem pé, nem cabeça.

Sejamos francos, que bobagem é essa? Se como prefeito, Jaci Tadeu levou o seu primeiro e único mandato “aos trancos e barrancos”, que condições e credibilidade ele teria para planejar o desenvolvimento urbano da cidade nos próximos 4 anos?

Leia também:

– Em 4 anos secretários de Itapevi receberam mais de R$ 14 milhões em salário fixo

Alunos de Itapevi recebem prêmio na 19ª Oli­mpíada de ­Astronomia e Astronáu­tica

Evidentemente que este cargo requer, no mínimo, um profissional competente em engenharia e Jaci o é, no entanto não é o melhor, muito menos o único profissional da área que Igor Soares, sua equipe e parceiros políticos conhecem, há muitos outros profissionais competentes e melhores por aí, não é difícil de achar.

Igor Soares poderia ser chamado de SUICIDA POLÍTICO se cometesse a loucura de, em seu primeiro mandato, logo de cara nomear para ocupar um cargo de confiança um personagem cuja administração foi um verdadeiro fiasco, um personagem com baixíssima credibilidade e popularidade, chamado de “fantasma” por não ser notado pelo povo e que não demostrou postura ética quando escolheu abrigar em seu governo alguns secretários desonestos, alguns inclusive são alvos de processo por crimes eleitorais supostamente cometidos durante a campanha eleitoral de outubro.

Seria muita incoerência, por parte de um governo eleito pregando o “NOVO”, aliar-se desde o início com o que chamou durante toda a campanha eleitoral de “VELHO”. A verdade é que se há algo que Igor Soares quer neste momento, é distância (ao menos publicamente) de Jaci Tadeu, que assim como sua mentora é considerado, carta fora do jogo político da cidade.