Clique Aqui e envie um “OI” pelo WhatsApp para receber mais notícias de Itapevi e do Brasil em seu celular gratuitamente


Os moradores de Brumadinho participam, nesta quinta-feira (25), de uma homenagem às vítimas do rompimento da barragem da Vale, que completa seis meses.

Há 180 dias, a cidade turística na Região Metropolitana de Belo Horizonte convive com o luto, com o medo e com a incerteza sobre o futuro. Até o momento, 248 mortos pelo rompimento da barragem B1 já foram identificados e outras 22 pessoas seguem desaparecidas ou não identificadas.

O Movimento de Atingidos por Barragens (MAB) programou uma série de homenagens aos mortos, aos desaparecidos e aos familiares destas vítimas. Cartazes e faixas estampam, na cidade, a frase “O lucro não vale a vida”.

Veja abaixo a programação prevista

8h30 – Estacionamento à direita da ponte de Brumadinho – Cerca de 300 atingidos, incluindo as famílias das vítimas, se reúnem. Alguns vão fazer pronunciamentos e interpretar músicas.Na ponte, será amarrado um balão de gás escrito “Justiça”. A faixa com “O lucro não vale a vida” já está na ponte.

10h e 10h30 – Ponte – Vinte e quatro barquinhos vão ser soltos na ponte com uma rosa branca. Eles representam as 22 vítimas não encontradas e mais duas cujas famílias não reconhecem como entregue as partes que foram identificadas pela Polícia Civil.

11h – Passeata – Grupo sai da ponte carregando o balão e a faixa em direção ao monumento de Brumadinho.

11h30 – Abertura do evento

11h35 – Música “Amigos para Sempre”, executada por funcionários da Vale

11h40 – Homenagem ao comércio

11h45 – Poesias e depósito de flores no monumento

11h50 – Homenagem dos times de futebol

11h55 – Oração e louvor

12h15 – Chamada nominal das vítimas – Cada família vai soltar balões pelos entes

12h28 – Um minuto de silêncio

12h29 – Um minuto de aplauso

12h30 – Música ‘Dói demais”, do cantor Raphael

12h35 – Mensagem final com apresentação artística