Escola Municipal é alvo de vandalismo em Amador Bueno. Foto: FB

Infelizmente notícia sobre vandalismo contra o patrimônio público se tornou algo muito comum para a população de Itapevi, esta é uma parte triste da realidade enfrentada por quem vive, trabalha e estuda na cidade.

Desta vez o alvo foi mais uma escola infantil do município, a CEMEB João Valério, que fica localizada no bairro Amador Bueno, um dos bairros beneficiados pelo programa da prefeitura da cidade que investiu R$ 13,8 milhões em reforma das escolas municipais no final de 2017.

As imagens do vandalismo foram divulgadas nas redes sociais de moradores do município e revelam a parte externa da escola recém pintada com uma grande pichação de cor azul, com inscrições que fazem menção ao movimento Punk e também a doutrina Anarquista. Já as fotos do interior da escola revelam que além da pichação, os vândalos também tentaram atear fogo nas mesas e cadeiras da escola, o que poderia ter causado a total destruição do prédio.


Leia também:

Alunos de Itapevi receberão lanche após a aula todas as sextas-feiras

Convênio para construção da Etec Itapevi será assinado em março


Nas redes sociais, centenas de moradores lamentarem o triste fato, nos comentários muita revolta e indignação, “O que faz um ser humano destruir aquilo que é para beneficiar a todos?”, questionou uma moradora, muitos internautas lembraram que os maiores prejudicados com o ato de vandalismo são as crianças e os professores que frequentam a escola, outros reforçaram a necessidade de conscientizar as pessoas de que a escola é um patrimônio que beneficia a todos e o zelo por ele é uma obrigação de toda a comunidade.

Alguns dos internautas também cobraram a presença da guarda municipal para dar mais segurança as escolas durante a noite, uma vez que os atos de vandalismo são crescentes, enquanto outros afirmaram que o vandalismo é “claramente um ato político” orquestrado por opositores ao atual governo.

O prefeito da cidade, Igor Soares, se manifestou pelas redes sociais e lamentou o ocorrido. Em sua publicação lembrou que a prefeitura está com um processo de licitação em andamento para a instalação de internet de alta velocidade em todos os prédios públicos e pretende instalar câmeras de segurança que possibilitaram à GCM monitorar e combater as práticas.