Depois de Itapevi e Cajamar, Osasco registra 1° caso de varíola dos macacos
Fonte: Reprodução/Giro S/A

No começo desta semana, entre segunda (4) e terça-feira (5), a Secretaria de estado da Saúde divulgou o número total de casos de varíola do macaco em São Paulo: 77, sendo que destes 24 são novos e 69 deles se concentram na capital paulista.

Na região metropolitana oeste de São Paulo, onde já haviam sido relatados dois casos, um em Itapevi e outro em Cajamar, agora foi a vez de Osasco registrar o primeiro caso do vírus. Segundo a pasta de Saúde, há pacientes também em Indaiatuba (2), Santo André (1), São Bernardo do Campo (1) e Vinhedo (1).

O que se sabe até o momento é que a totalidade dos casos foi importada, ou seja, os pacientes foram contaminados fora do País, em viagens internacionais. É preciso ficar atendo aos sintomas, que são: febre, fadiga, dores musculares, erupção cutânea, vômitos, diarreia, calafrios, dor de garganta ou dor de cabeça, que começam a aparecer de cinco a 21 dias após a contaminação. Felizmente, a maioria das pessoas se recupera bem, sem complicações. Apenas um do total de pacientes do estado precisou ser internado em UTI.

O governo de SP anunciou a criação de comitê para monitorar os casos de varíola dos macacos em todo o estado.