Clique Aqui e envie um “OI” pelo WhatsApp para receber mais notícias de Itapevi e do Brasil em seu celular gratuitamente.


Adélio Bipo de Oliveira, de 40 anos, o homem que esfaqueou Jair Bolsonaro, durante a campanha eleitoral de 2018, afirmou em entrevistas com psicólogos e psiquiatras que não cumpriu sua missão e que tentaria matar o presidente outra vez.

Adélio, que está preso, foi diagnosticado com “transtorno delirante permanente-paranoide”, ou seja, não consegue diferenciar fatos que são reais daqueles criados pela própria mente.

Um laudo médico psiquiátrico solicitado pela Justiça Federal pode levar Adélio a ser considerado inimputável perante a Justiça Criminal.

O documento recomenda que ele seja internado num manicômio judicial por tempo indeterminado, no qual ele seja avaliado de dois em dois anos para acompanhamento de sua condição clínica.