Foto: Reprodução

A jogadora Formiga se despediu da seleção brasileira de futebol.

Celeste virou celebridade na Arena da Amazônia, em Manaus. A filha dela é Miraildes Maciel Mota, a Formiga – a única pessoa a defender a seleção brasileira por 26 anos, 234 partidas, em sete Copas do Mundo e sete Olimpíadas.

“Vai ser difícil ver uma seleção sem a Formiga”, definiu a jogadora Marta.

Aos 43 anos, Formiga vai seguir jogando pelo São Paulo, mas, na quinta-feira (25), entrou no último jogo dela com a camisa do Brasil, faltando 15 minutos para o fim. Deu tempo de participar da jogada do último gol da vitória por seis a um sobre a Índia.

Formiga recebeu uma série de homenagens: da comissão técnica brasileira, das adversárias, da Marta – que, por problemas pessoais, não chegou a tempo de jogar, mas fez questão de aparecer de surpresa para abraçar.

“Te amo, viu? Te amo muito”, falou Marta durante o abraço.

“Maravilhoso. Não poderia ser melhor”, afirmou Formiga.

Essa partida não marcou apenas uma despedida. Marcou a realização de um sonho da Formiga, que era ter a mãe, Celeste, num estádio de futebol para vê-la jogar. Isso nunca havia acontecido. E, desta vez, Celeste foi.

Repórter: Superou o medo de avião, né, dona Celeste?

Celeste: Com certeza. O medo fugiu.

E fez do último jogo da filha pela seleção brasileira o mais importante da carreira dela. O encontro foi horas antes do jogo, no hotel.

“Ela, na verdade, é a principal estrela da minha vida. Eu acredito que, se ela não tivesse… Até me emociono assim, porque ela é a primeira responsável por eu chegar até aqui”, contou Formiga.

E, enquanto Formiga vivia sua última vez, Celeste se emocionava com a estreia na arquibancada.

“Enfim, conheci dona Celeste, que a gente sempre tinha uma resenha de ficar falando das mães das atletas. Acho que é alegria em dobro de poder conhecer a pessoa que colocou esse ser humano incrível no mundo. Então, só agradecer por isso”, afirmou Marta.

“Ela não pegou meu início na seleção, no estádio, nem o meio. Mas, graças a Deus, ele deu saúde e coragem para que ela pudesse vir aqui agora, no fim, e ter presenciado esse carinho da torcida pela filha dela”, destacou Formiga.

Fonte: G1/Jornal Nacional