Igor e Teco assinam adesão ao programa Internet para Todos. Foto: SECOM/PMI

O prefeito de Itapevi, Igor Soares, assinou na tarde desta segunda-feira (12), em Brasília, convênio que garante a Itapevi acesso à banda larga a preços reduzidos, por meio do programa Internet para Todos, criado pelo Governo Federal.

O termo de adesão assinado com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações define a infraestrutura básica e as condições para a participação de Itapevi no programa.

“Vamos levar internet de banda larga aos quatro cantos da cidade a custo bem mais acessível do que é praticado no mercado. Além disso, estamos contratando empresa para fornecer internet por meio de fibra a todos os departamentos da prefeitura. Queremos informatizar todas as secretarias para dar agilidade ao atendimento e oferecer serviços como, por exemplo, o prontuário eletrônico na saúde”, explicou Igor Soares, que foi a Brasília acompanhado do vice-prefeito e secretário de Governo, Marcos Godoy, o Teco.

A partir de maio, serão instaladas antenas para a distribuição do sinal de internet – em um raio mínimo de dois quilômetros – nos bairros Capela de São Pedro, Suburbano, Cohab I e II, Paulista, Maristela, Alto da Colina, Recanto Paulistano, Jardim Santa Rita, Vila Santa Rita, Marina, Parque Boa Esperança, Jardim Ruth, Miraflores, CDHU Vila Gióia, Vila Olímpia, Amador Bueno, Vila Gióia, Ambuitá, Alabama, Cruzeiro, Portela, Sorocabano, Vitápolis, Dona Elvira, Cidade Saúde, Cardoso, Itaparica, Hokkaido, São Paulo, São Francisco, Vila Aparecida, Colinas de São José, São Luiz, Chácara Santa Cecília, Briquet, Bela Vista Alta, Bela Vista Baixa, Parque Wey, Vale do Sol, Abreus, Julieta, Rainha, São Francisco e Vale do Sol.

Nestes locais, além de garantir a segurança da área, a Prefeitura também arcará com as despesas de energia elétrica que esses equipamentos consumirem. O Internet para Todos não oferecerá conexão gratuita para os moradores dessas localidades, mas ofertará conexão a preços reduzidos.

Projeto

O projeto foi iniciado em maio do ano passado, com o lançamento do Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas (SGDC), que recebeu 3 bilhões de reais em investimentos. Em órbita por 18 anos, o satélite garantirá conexão a preços reduzidos às cidades participantes, que devem começar a receber a recepção do sinal a partir de maio.