Mulher pichou letreiro da praça do nordestino e outros locais no centro da cidade. Foto: reprodução

Clique Aqui e envie um “OI” pelo WhatsApp para receber mais notícias de Itapevi e do Brasil em seu celular gratuitamente


Imagens divulgadas na segunda-feira (12) mostram uma mulher realizando pichações em diversos locais públicos do centro da cidade de Itapevi, as imagens ganharam grande repercussão nas redes sociais, especialmente entre os jovens.

As pichações aconteceram durante a madrugada e foram realizadas na Praça do Nordestino, no Skate Park, em um ponto de ônibus e também nas obras de revitalização do escadão no centro da cidade.

A mulher que fez as pichações foi identificada, trata-se de Beatriz de 21 anos, em sua rede social, a mulher se denomina artista, entre as publicações feitas no perfil estão algumas pichações e pinturas de sua autoria.

Prefeitura fez Boletim de Ocorrência

O Itapevi Realidade questionou a prefeitura de Itapevi a respeito do ocorrido, em nota o órgão informou que a Guarda Municipal da cidade identificou a autora do vandalismo, foi registrado Boletim de Ocorrência e o caso será encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil da cidade para ser investigado.

No Brasil, a pichação é considerada vandalismo e crime ambiental, nos termos do artigo 65 da Lei 9.605/98 (Lei dos Crimes Ambientais), que estipula pena de detenção de 03 meses a 01 ano, e multa, para quem pichar, grafitar ou por qualquer meio conspurcar edificação ou monumento urbano.

Revolta entre skatista e patinadores de Itapevi

As pichações realizadas pela mulher na pista de skate gerou revolta entre os praticantes de skatismo e de patinação da cidade, há um grande número de jovens que protestaram contra a prática da jovem no local em que eles praticam o esporte diariamente.

“Temos tido problemas com algumas pessoas que vão lá diariamente, procuramos zelar pelo lugar e nos deparamos com vídeos como esse, até parece um tapa na nossa cara, como se todo cuidado não valesse de nada”, afirma jovem praticante de Patinação que não quis se identificar.

“Pixo para mim é apenas uma manifestação”, afirma Beatriz

O Itapevi Realidade conversou com Beatriz, ela afirmou que ainda não tem conhecimento de Boletim de Ocorrência.

“Eu sou artista, pixação é uma das minhas formas de expressão, é pra incomodar mesmo e sim, estou ciente das consequências”, afirmou, “E sobre B.O, não fui intimada e também não tenho medo”.

Beatriz também rebateu críticas às suas pichações, “Quando quebraram a grande e o portão, ninguém ligou. Quando estão diariamente cheirando pó no palquinho, dando droga para menor de idade, fumando maconha do lado de grávida também ninguém se importa. A venda de entorpecentes lá é livre e aberta, a baderna da galera que cola só para fazer algazarra e deixar lixo também nunca é lembrada. A militância de vocês é seletiva e hipócrita”.

Beatriz também tem um canal no Youtube, onde divulga vídeos falando sobre intervenção artística marginal, em um dos vídeos a jovem e um amigo aparecem colando panfletos e adesivos com frases e desenhos feitos por ela em postes, placas e  pontos de ônibus na região da Zona Leste de São Paulo.