Programa Guardiã Maria da Penha realiza mais de 860 atendimentos em um ano
Foto: Reprodução/PMI

Criado há um ano, o Programa Guardiã Maria da Penha já realizou 862 atendimentos às mulheres vítimas de violência doméstica, em Itapevi.

O programa, lançado no dia 8 de março do ano passado, é uma parceria entre Prefeitura de Itapevi, Ministério Público e Delegacia de Defesa da Mulher (DDM).

A Equipe Guardiã foi exclusivamente treinada pelo Ministério Público para atender e assistir às mulheres vítimas de violência com medida protetivas, colaborando no combate às violências domésticas e agressões.

Atualmente, a equipe Guardiã acompanha 51 vítimas e já realizou 375 visitas, 188 atendimentos por telefone, 61 apoios, 34 palestras/reuniões, 13 abordagens, 28 boletins de ocorrência e 2 prisões, entre outras ações.
As equipes atuam todos os dias, das 8h às 20h, cumprindo medidas protetivas, realizando visitas às mulheres e atendem ocorrências relacionadas aos trabalhos conduzidos pela DDM.

Além dos agentes, a Prefeitura doou ao programa um veículo adesivado e identificado pela cor rosa.

O convênio tem como objetivo promover atividades conjuntas entre o munícipio e o Ministério Público com intercâmbios de experiências, informações e conhecimentos no planejamento e execução das ações do projeto em defesa das mulheres de Itapevi que tiveram as medidas protetivas previstas na Lei Maria da Penha deferidas (atendidas) ou não pela Justiça.

Disque 100 ou disque 180

Caso qualquer cidadão presencie uma violência praticada contra mulher, criança ou adolescente, deve ligar para o Disque 100 ou 180. Estas denúncias são realizadas em condição de anonimato e as informações guardadas em sigilo. Elas serão encaminhadas para a DDM para apuração.

Em casos de emergência, a GCM de Itapevi também pode ser acionada pelo telefone 199 e a Polícia Militar pelo 190, serviços que funcionam 24 horas por dia.