Diversos bairros de Itapevi têm convivido com os constantes apagões de energia elétrica nas últimas semanas, em especial o Parque Suburbano, o Jardim Rosemary e o Jardim Paulista, alguns dos bairros com maior concentração populacional do município. Com o objetivo de cobrar soluções da AES Eletropaulo para o problema, o prefeito Jaci Tadeu foi recebido pelos representantes da concessionária, na quarta-feira (14/05), em Barueri.

 

Leia também:

+ Exclusivo: Entrevista com Jaci Tadeu, Prefeito de Itapevi

+ Barraco: Vereador Toni discute com Vereadora Camila durante sessão

+ Caixa Econômica abre 3 mil vagas de emprego para Jovens entre 14 e 24 anos

 

Ao lado do presidente da Câmara, Paulo Rogiério de Almeida (Prof. Paulinho), e dos vereadores Alexandre Rodrigues, Cláudio Dutra, Cláudio Lopes (Tico) e Julio Portela, e dos secretários Vicente Bandeira (Negócios Internos e Jurídicos) e José Americo Pereira (Planejamento e Gestão), o prefeito ressaltou a importância do investimento na qualidade do serviço por parte da concessionária.

 

“Hoje somos mais de 210 mil moradores, temos uma área industrial em crescimento e uma rede comercial muito aquecida. Precisamos de um serviço de fornecimento de energia elétrica condizente com a nossa realidade e que contribua com o desenvolvimento de Itapevi, além de uma resposta mais ágil às demandas por novos serviços apresentadas pela comunidade”, afirmou o prefeito.

Segundo a concessionária, a cidade é servida por três subestações de transmissão de energia elétrica – Jandira, Vargem Grande Paulista e Itapevi – sendo esta última a responsável pela eletrificação dos bairros atingidos pelos apagões. Dados apresentados pela empresa apontaram que mais de 70% das quedas de energia se dão por conta de interferência da vegetação, como galhos de árvores em meio à rede elétrica, e outros 23% são causados por defeitos nos equipamentos.

 

Dessa forma, os dirigentes da concessionária apresentaram um plano de ações imediatas. Já estão sendo feitas podas em mais de 450 árvores ao longo do circuito que atende a região e também estão em andamento dois projetos de manutenção e substituição de equipamentos em mau estado, com finalização prevista para o próximo mês. Além disso, está prevista uma inspeção de manutenção instrumental, para avaliar linhas com possibilidade de apresentar defeitos.

 

A concessionária – que estava representada pelo diretor de relacionamento com o poder público, Artur Tavares, além dos vice-presidentes Sidnei Simonaggio e Paulo Camilo – também apresentou projetos de longo prazo, que permitirão ampliar o volume de abastecimento de energia elétrica na cidade e na região. Entre as ações estão a construção de uma nova subestação e três novas linhas de sub-transmissão, orçadas em cerca de R$ 200 milhões e que deverão entrar em funcionamento até o próximo ano.